Campanha Agosto Azul alerta homens sobre os riscos de fumar
SAÚDE l 04/08/2014 10h01

Em 2014, a Campanha Agosto Azul, dedicada a realização de ações para incentivar a prevenção de doenças e a promoção da saúde do homem, chama a atenção para os malefícios do tabagismo. Durante todo o mês de agosto, a Secretaria da Saúde e entidades parceiras levarão até a população materiais informativos e palestras com o tema: A vida vai mais longe sem tabaco.

A discussão alerta para importância da adoção de hábitos saudáveis para que a vida não seja interrompida precocemente. “Escolhemos este tema porque de acordo com a Organização Mundial de Saúde 48% da população masculina é fumante e quem fuma corre o risco de ter uma ou mais das 56 doenças causadas pelo tabaco”, afirma o secretário da Saúde, Michele Caputo Neto. O tabagismo é considerado a principal causa de morte evitável em todo mundo.

O tabaco é composto por produtos químicos altamente prejudiciais à saúde. De acordo com o pneumologista da Secretaria da Saúde Jonatas Reichert, muitas pessoas não sabem o que estão consumindo, por isso também desconhecem o potencial nocivo que o tabaco tem. “Um cigarro, por exemplo, tem aproximadamente 4.700 substâncias tóxicas diferentes. No entanto, a principal característica que todas têm em comum é o poder de causar danos irreversíveis à saúde do fumante”, explica. Além do cigarro tradicional, o tabaco também é consumido de outras formas, como o charuto, o cigarro de palha, o rapé (aspirado), o fumo de rolo (mascado).

A pessoa que escolhe abandonar o tabaco tem mais qualidade de vida em todos os aspectos. O ex-fumante consegue melhorar o paladar e o olfato, além de ter a capacidade respiratória aumentada. Ou seja, fazer exercícios fica mais fácil e prazeroso. “Depois do primeiro ano sem fumar, os riscos de Infarto e Acidente Vascular Cerebral (AVC) diminuem pela metade e há um melhor controle da pressão arterial”, explica o médico cardiologista, André Ribeiro Langowiski.

Tratamento – Quem quiser parar de fumar deve procurar a Unidade de Saúde mais próxima para ser encaminhado até um dos 250 ambulatórios especializados no tratamento da pessoa tabagista no Paraná. O tratamento é realizado por profissionais de Saúde especializados na área e tem a duração de um ano – tempo necessário para que o fumante deixe o vício e não tenha recaídas. Em 2013, mais de 11 mil paranaenses deixaram de fumar com apoio das equipes de Saúde.

Empresas e instituições que queiram aderir à campanha, solicitar palestras e materiais educativos podem entrar em contato com a coordenação estadual de Saúde do Homem pelo telefone (41) 3330-4528 ou pelo email agostoazulparana@gmail.com

Fonte: Secretaria de Saúde do Paraná

Veja Também
Comentários