Produção de ginseng: Chineses farão investimento em Querência do Norte
QUERÊNCIA l 18/12/2017 09h48
Produção de ginseng: Chineses farão investimento em Querência do Norte

O plantio e o cultivo de ginseng brasileiro em Querência do Norte (130 km de Paranavaí) receberão um impulso com investrimento de empresários da China.

O município da região Noroeste do Paraná conta hoje com uma área de 50 hectares de plantio e a expectativa é que em cinco anos chegue a 2 mil hectares.

Uma parceria foi firmada na manhã da última sexta-feira (15) no gabinete da prefeita Rozinei Aparecida Raggiotto Oliveira. O representante de um grupo de empresários chineses, Gorge He, afirmou que somente em equipamentos para o plantio e manejo da matéria-prima serão investidos mais de meio milhão de dólares.

O empresário também se comprometeu a trazer pesquisadores que irão repassar técnicas de plantio, manejo e colheita. Atualmente 22 produtores se dedicam à atividade. Com os novos conhecimentos e investimentos, a expectativa é de aumento na produtividade.

PERSPECTIVAS - O sócio-gerente da Associação de Pequenos Agricultores de Ginseng (ASPAG) de Querência do Norte, Misael Jeferson Nobre, diz que a parceria será vantajosa. “Teremos sementes, consultoria e mercado para entregar nossa produção. Acredito que um novo tempo está iniciando para o setor. A hora é agora e não podemos perder tempo", disse Nobre.

O produtor explicou que atualmente um hectare de plantio necessita de três pessoas para fazer o manejo. Com a parceria com o grupo de investidores chineses, a mesma quantidade de pessoas cuidará de 10 hectares. 

Além de aumentar a produtividade, os produtores terão a garantia de mercado para entregar a sua mercadoria. Na proposta inicial já existe uma margem de lucro entre os custos operacionais. 

“Esse ano fizemos o primeiro negócio com esse grupo. Tivemos excelentes preços na raiz. Com o aumento de produtividade poderemos ter lucros maiores. Vale lembrar que hoje comercializamos somente as raízes e com o tempo passaremos a vender as folhas, talos e sementes”, concluiu o produtor.

TOTAL APOIO - A prefeita Rozinei Aparecida Raggiotto Oliveira se comprometeu a ajudar na consolidação do negócio. “Essa parceria irá gerar esperança e ganhos para todos os produtores que já estão na cultura. Além disso, terá possibilidade de mais pessoas aderirem ao negócio. O resumo é que os ganhos irão gerar qualidade de vida para todas as pessoas envolvidas no processo produtivo. Irei apoiar essa ideia e engajar pessoalmente para que o mesmo tenha continuidade”, disse a prefeita.

O empresário chinês Gorge He, comentou que saiu da reunião feliz e na certeza de que bons frutos serão colhidos na parceria. Ele ressaltou que pesquisadores já analisaram o ginseng de Querência do Norte que foi considerado de excelente qualidade. 

Segundo o empresário, além do ginseng, o grupo de investidores está disposto a promover o plantio de mais plantas medicinais na região de Querência do Norte. Uma lista com mais de 20 plantas deverá ser trabalhada na região que tem grande potencial por causa do clima e da terra.

TRADIÇÃO MILENAR - A cultura chinesa de usar medicamentos naturais é milenar. No caso do Ginseng, os chineses aproveitam a raiz, os talos, as folhas e a semente. Atualmente os produtores de Querência do Norte só comercializam as raízes.

O empresário comentou que para o aproveitamento total do ginseng plantado em Querência do Norte deverá ser alterada a forma de manejo do material. “Repassaremos para os produtores aquilo que nossos ancestrais descobriram no manuseio em milhares de anos”, falou o chinês.

Fonte: Diário do Noroeste

Veja Também
Comentários