Cinco dicas para emagrecer e não recuperar os quilos eliminados
DICA l 05/07/2013 10h30
Por Renata Demôro
Dicas descomplicadas para perder peso são sempre úteis e evitam abandonar a dieta na primeira dificuldade. No livro "Emagreça e Saiba Como" (Editora Best Seller, 97 páginas, R$20), o médico e consultor do programa Bem Estar (TV Globo), Alfredo Halpern explica como alcançar os resultados desejados e evitar o temido efeito sanfona. A seguir, veja informações extraídas da publicação para emagrecer e não voltar a engordar:
 
1 - Tenha metas reais
Não adianta desejar ter o peso de 20 anos atrás e achar que será muito fácil mantê-lo sem sacrifícios desanimadores. Para o especialista, é preciso encarar a realidade e desejar emagrecer o suficiente para ter um peso possível de alcançar e manter por muito tempo.
2 - O organismo se acostuma ao novo peso
Atingir o peso ideal é apenas uma parte do processo. Para o médico, quando uma pessoa emagrece e mantém o novo peso por um bom tempo, o organismo se adapta a esta novidade e é mais difícil recuperar os quilos eliminados. Quanto mais tempo, melhor. Uma dica simples para saber quanto tempo é preciso para que o corpo se acostume com o emagrecimento é imaginar o número de meses equivalente aos quilos eliminados. Isto significa que, se você perdeu dez quilos, precisa ficar dez meses sem que o ponteiro da balança sofra alterações. 
3 - Não tenha pressa
Emagrecer faz bem para a saúde e a autoestima, mas é preciso ir com calma para alcançar os objetivos de forma saudável. No livro, Alfredo explica que grandes perdas de peso em pouco tempo prejudicam o organismo e, em geral, implicam na rápida recuperação dos quilos perdidos. Isto não é, de longe, o ideal de quem mantém a dieta e pratica exercícios físicos regularmente. Portanto, tenha calma para chegar lá. 
4 - Encontre a sua dieta ideal
Cada pessoa deve encontrar o programa alimentar que combine com seu estilo de vida. No livro, Alfredo indica o sistema de pontos, com direito a tabela para calcular o cardápio diário. A dica principal é anotar absolutamente tudo o que comer até se acostumar com a equivalência dos alimentos e saber exatamente aquilo que pode ou não colocar no prato.
5 - Não seja radical
Para você, fazer dieta é colocar um cadeado na boca? Na publicação, o médico explica que o ideal é não se privar de um alimento quando a vontade de consumi-lo for intensa. Coma uma porção não muito exagerada e tente compensar a ingestão de calorias comendo alimentos mais saudáveis na próxima refeição. 
 
Veja Também
Comentários